A eternização da seca no Nordeste

O Estadão:

“Na mesma semana em que começou a campanha eleitoral nos municípios brasileiros, Michel Temer retirou dos governadores do Nordeste a execução de obras destinadas ao combate à seca para transferi-la ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, órgão controlado predominantemente por peemedebistas.

O Palácio do Planalto também decidiu aumentar o valor repassado a Estados governados pelo PMDB, como Sergipe e Alagoas.”

Dentro ou fora do PMDB, não há mocinhos nessa história velha e feia. A seca no Nordeste sempre foi instrumento de manipulação política e meio para roubar dinheiro público.

Quando se criou um Departamento Nacional de Obras contra as Secas é porque se quis eternizar a seca no Nordeste — e, assim, a manipulação e o roubo.

Faça o primeiro comentário