"A FIRMA"

A Crusoé revela “como se articulam advogados criminalistas e filhos de ministros de tribunais superiores alvos de investigações para blindar-se na Justiça, implodir a Lava Jato e manter-se longe do alcance da lei”.

Os criminosos vão ficar completamente livres para agir.

“O projeto hoje em regime de urgência na Câmara, de autoria do prestativo deputado Paulo Abi-Ackel, do PSDB, e que toda essa turma de advogados e filhos de magistrados quer ver rapidamente aprovado, prevê, entre outras coisas, a inviolabilidade dos escritórios de advocacia. Ao restringir a realização de buscas e apreensões nesses locais, o texto favorece advogados investigados em casos de corrupção e envolvidos com o narcotráfico. ‘É vedada a quebra da inviolabilidade do escritório do advogado com fundamento meramente em indício, depoimento ou colaboração premiada, sem a presença de provas periciadas e validadas pelo Poder Judiciário, sob pena de nulidade’, diz o projeto de lei.”

Assine a Crusoé (só a nossa revista faz reportagens como essa) e leia aqui.

Leia mais: Em pouco mais de um mês no STF, o ministro Kassio Marques se alinha à ala anti-Lava Jato.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO