A fonte secou para a turma de Cabral

Os advogados de Carlos Miranda, preso na operação Calicute e apontado como “homem da mala” de Sérgio Cabral, não têm acompanhado as audiências do processo contra seu cliente em Curitiba.

O problema é falta de dinheiro, informa o Globo. Com as contas bloqueadas, Miranda não tem como pagar as viagens dos advogados a Curitiba.

Nessa fase, estão sendo ouvidas testemunhas de acusação.