ACESSE

A 'forte recomendação' dos militares no Ministério da Saúde

Telegram

O Antagonista apurou que os militares que tomaram conta do Ministério da Saúde estão querendo acabar com o home office na pasta, apesar de a pandemia em Brasília ainda estar, aparentemente, no pico.

Enquanto não dão um jeito de alteraram a portaria em vigor que estabeleceu o teletrabalho, os militares falam em “forte recomendação” para que os servidores voltem a trabalhar na sede do ministério, na Esplanada.

Servidores do grupo de risco, principalmente, estão constrangidos com a abordagem dos militares.

Os números de casos e de mortes por Covid-19 vêm aumentando na capital do país.

Desde o fim de junho, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), mudou sua postura diante da pandemia. Em entrevista ao Estadão, o governador foi perguntado se não teme que os hospitais lotem.

A resposta:

“Vai lotar nada. Vai ser tratado como uma gripe, como isso deveria ter sido tratado desde o início.”

Leia mais: Gilmar Mendes x militares: conheça os bastidores do caso aqui.

Comentários

  • Mariamalia -

    Não aprenderam que o home office traz uma grande economia p o serviço público? Além de desafogar o trânsito? diminuir a poluição e sem contar qtas vidas estão sendo poupadas. Meu Deus...o mundo mudou

  • Dirceu -

    Empregados na iniciativa privada estão trabalhando,o lixeiro,do comércio,etc.Tem salários diminuídos,muitos são demitidos.Funcionários públicos tem salário e estabilidade,com cuidados devem trabalhar.

  • Eduardo -

    Cadê Deus, para colocar esses gestores trogloditas por, pelo menos, 30 dias naUTI??

Ler 52 comentários