A imprensa cai na folia

É segunda-feira de Carnaval e, na segunda-feira de Carnaval, vale qualquer coisa, mas a reportagem da Folha de S. Paulo sobre o aniversário da Lava Jato supera todos os limites.

Manchete:

“Lava Jato chega aos dois anos sob controvérsia”.

Ao listar os casos controvertidos da Lava Jato, o jornal repete os argumentos apresentados no manifesto da Odebrecht. Por exemplo:

“Prisões preventivas têm sido usadas para coagir réus a se tornarem delatores e forçar confissões”.

Ou:

“Há críticas quanto ao fato de o caso correr em Curitiba, na comarca de Moro. Alguns dizem que as apurações da Petrobras deveriam ir para o Rio, sede da estatal”.

A reportagem cita também episódios marginais, ocorridos quase um ano atrás, como a prisão da cunhada de João Vaccari Neto, com base em vídeo no qual quem aparecia era, na verdade, sua irmã”.

Contrariamente ao que diz a manchete carnavalesca da Folha de S. Paulo, a Lava Jato chega aos dois anos sob aplausos. Trata-se do fato mais importante para o país desde o Plano Real, e os brasileiros reconhecem isso.

É segunda-feira de Carnaval, sim, mas nem tudo é admitido.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200