A impunidade em pessoa

Veja.com:

“O Supremo Tribunal Federal recebeu um novo pedido de investigação contra o presidente do Senado, Renan Calheiros. O caso tramita em segredo de justiça e tem relação com a denúncia existente na Corte sobre recebimento de propina para pagamento de despesas pessoais em troca de emendas parlamentares.

Na denúncia que chegou ao STF em 2013, Renan foi acusado de cometer os crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. A acusação tem como base o escândalo que está sob investigação desde 2007, pelo suposto recebimento de propina pelo parlamentar da construtora Mendes Júnior para apresentar emendas que beneficiariam a empreiteira. Em troca, o peemedebista teria as despesas pessoais da jornalista Monica Veloso pagas pela empresa.”

Renan Calheiros é a impunidade em pessoa.

Faça o primeiro comentário