A insanidade de um país de coletores (de dinheiro)

A Folha noticia que, depois de mais de uma década da queda do voo 1907 da Gol no Mato Grosso, o Instituto Raoni vai embolsar 4 milhões de reais do dinheiro do contribuinte.

Por quê?

Porque, de acordo com a Folha, “a permanência dos destroços do voo inviabiliza o uso de uma grande porção de terra dentro de uma reserva indígena. De acordo com as crenças do povo caiapó, as mortes ocorridas naquele local não permitem o uso da terra para caça, pesca e habitação”.

Uma autoridade judiciária comentou com O Antagonista:

“É mais uma prova do grau de insanidade vigente. Toda comunidade humana tem uma projeção imaterial, mas qual a razão para só a comunidade indígena receber por isto? E os familiares das vítimas do avião da Gol?”

Faça o primeiro comentário