A instituição mais forte

O Painel da Folha publicou que “a prisão de Anthony Garotinho e Sérgio Cabral elevou ao nível máximo o senso de urgência dos congressistas que querem aprovar uma anistia ampla e explícita aos alvos da Lava Jato. Esse grupo suprapartidário diz que, se é para assumir um desgaste dessa magnitude, que seja para obter um salvo-conduto seguro. Em outras palavras: a garantia de que não serão atingidos pela nova lei do caixa dois nem enquadrados em práticas como corrupção e lavagem de dinheiro”.

As instituições brasileiras permanecem fortes. Em especial a da corrupção.