Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A investigação que tira o sono de Helder Barbalho

A investigação que tira o sono de Helder Barbalho
Foto: Marcos Corrêa/PR

Luiz Vassallo, na Crusoé, informa que uma medida cautelar sigilosa ajuizada no STF tem tirado o sono do governador do Pará, Helder Barbalho.

Ela tem relação com um robusto inquérito sobre repasses de R$ 40 milhões da JBS a emedebistas no Senado. O procedimento apura se, em 2014, os parlamentares teriam recebido propinas do grupo em troca do apoio à reeleição de Dilma Roussef.

Essa investigação já resultou na Operação Alaska, deflagrada em novembro de 2019, que teve como alvos os senadores Renan Calheiros e Eduardo Braga, além do conselheiro do TCU Vital do Rêgo.

Foi na Alaska que a PF chegou a pedir a prisão de Dilma, do ex-presidente do Senado Eunício Oliveira e do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. A medida foi indeferida por decisão do ministro Edson Fachin.

Na tarde de ontem, um advogado do escritório do ex-ministro do STF Nelson Jobim, responsável pela defesa de Helder, compareceu ao setor de inquéritos originários da Corte, responsável por armazenar investigações sigilosas.

O defensor pediu acesso à medida cautelar ligada à investigação sobre a JBS e os emedebistas.

Leia mais aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO