"A Lava Jato não pega políticos, pega políticos ladrões"

Carlos Alberto Sardenberg desmontou o engodo da criminalização da política:

“A expressão tem sido utilizada para atacar a Lava Jato, em especial, e as ações de combate à corrupção em geral, envolvendo políticos e seus partidos (…).

Nessa interpretação, promotores e juízes — todos sabem quais — seriam moralistas xiitas, querendo jogar todos os políticos na fogueira da Lava Jato.

Foi com base nesse entendimento que deputados e senadores aprovaram a lei de abuso de autoridade, com o apoio de magistrados de cortes superiores. Justificaram: tem que colocar um freio na Lava Jato porque senão ela vai avançar contra a classe política.

Mas, olhando os fatos, a Lava Jato não pega políticos, pega políticos ladrões. Não avança contra a classe política em abstrato, mas contra membros da classe política que colocaram nos seus bolsos ou no caixa de seus partidos um dinheiro que não lhes pertencia. Dinheiro do público.

Ora, quem criminalizou a política? Agentes públicos que apanharam a corrupção ou políticos que se corrompiam há muitos e muitos anos?”

Comentários

  • Massaaki -

    Só sei que fatos e ações que minam o combate à corrupção e lavagem de $$$ como levar o COAF ao BACEN levará à exclusão do GAFI e conseqüência nefastas para a economia...

  • Regildo -

    Elementar, meus caros!

  • Juliandro -

    É triste quando chegamos ao ponto de não termos discernimento para nomear os bandidos (alguns tantos parlamentares e desembargas). Nêumanne, Alex Garcia, Felipe Brasil, Caio... apontam o lado certo

Ler 34 comentários