A LAVA JATO VAI ENTRAR NO POSTALIS

O Antagonista revelou dias atrás que a Operação Omertà descobriu, nas planilhas do Setor de Operações Estruturadas, entregas de propina ao executivo Antonio Luiz de Oliveira Pascoal, ex-executivo do BVA, ligado ao lobista Milton Lyra.

O Antagonista agora descobriu que Pascoal criou a empresa Pascro Participações, que foi revendida ao ex-presidente da Transpetro Mauro Campos, para levantar recursos junto ao Postalis – com a justificativa oficial de reerguer um estaleiro no Rio.

Sabem quanto o Postalis entregou para a Pascro sem qualquer garantia? R$ 65 milhões. E onde foi parar o dinheiro? A Lava Jato agora vai descobrir.

Faça o primeiro comentário