A legitimidade do Senado

Gleisi Hoffmann dizia que o Senado não tinha legitimidade para votar o impeachment de Dilma Rousseff.

Agora diz que o Senado não tem legitimidade para votar a reforma trabalhista.

13 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. O que a ré Gleisi Hoffmann diria sobre a legitimidade do Senado para votar o impeachment do Temer? Para essa gente asquerosa a legitimidade varia em função de seus interesses pessoais (quase sempre nada republicanos).

  2. Não vou nem discordar dela pois ali 100% é bandido mesmo. Mas a pergunta é: se não tem legitimidade para fazer coisa alguma, tem legitimidade para continuar recebendo salários?

  3. Sou a favor da opção de contribuir ou não aos sindicatos, mas permitir o trabalho intermitente é uma ofensa ao povo brasileiro. O tema deveria retornar à análise da câmara, mas querem que seja aprovado dessa maneira e que seja costurado através de MPs. Isso é ridículo e essa pressa levanta sérias suspeitas. Principalmente porque são os empresários e suas propinas que alimentam toda essa corrupção com dinheiro público, ou acham que essa conta não é repassada para os consumidores ? Não falta dinheiro, o problema não é econômico. O que falta é político que preste.

  4. Ela tem razão: o senado e a câmara não têm legitimidade para nada! São um amontoado de bandidos defendendo seus próprios interesses. Incluindo a dita cuja. Por isso sabe do que está falando.