A Magna Carta da propina

Os advogados da Odebrecht disseram que a decisão do juiz Sergio Moro de permitir o uso de extratos bancários enviados pelos procuradores suíços equivale a “rasgar a Constituição”.

A Odebrecht certamente estava seguindo a Constituição ao se servir de uma rede de doleiros para pagar propina aos petistas através de suas contas no exterior.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200