A MESADA DE SÉRGIO CABRAL

O procurador Lauro Coelho Júnior, da Lava Jato no Rio, explica que Sérgio Cabral recebia uma mesada mensal das empreiteiras que fechavam contratos com o governo do Rio de Janeiro.

Cabral chegou a embolsar R$ 500 mil por mês.

Faça o primeiro comentário