ACESSE

A multa de R$ 140 milhões dos empresários bolsonaristas

Telegram

Em janeiro deste ano, diz a Folha de S. Paulo, “os empresários Rubens Menin, dono da MRV Engenharia e principal acionista do canal CNN Brasil, e Salim Mattar, um dos fundadores da Localiza e hoje secretário de Desestatização e Privatização do Ministério da Economia, recorreram ao Carf de uma multa aplicada pelo fisco que, se fosse paga à vista nesta quarta-feira, seria de cerca de 140 milhões de reais”.

Os dois empresários bolsonaristas foram multados pela compra de um jato executivo da marca Falcon ocorrida em 2011.

“Eles afirmam no processo que não são os proprietários da avião e apresentaram um contrato de aluguel com a Líder Táxi Aéreo. A empresa seria a importadora do avião usado exclusivamente por eles. Os auditores, no entanto, verificaram o pagamento de US$ 4 milhões à época feito pelos empresários à fabricante do avião, a Dassault. Para eles, o valor seria um sinal da compra.

Também foi constatado um financiamento para a aquisição do bem no Bank of America, que teria feito um pagamento pela aeronave à Dassault à vista e ficado com os US$ 4 milhões como garantia.”

Leia mais: 'Honra e fuzis': a estreia de Sergio Moro. Clique e saiba mais

Comentários

  • Adriana -

    Pode isso? É igual a filha do R. Jeferson ser ministra do trabalho com vários processos trabalhistas. Antiético no mínimo.

  • Edelson -

    A cada dia ficando claro, o preço do apoio desses empresários ao governo Bolsonaro. Aliás, nem deles, tem relevância no cenário Nacional.

  • Maria -

    Mesma tática do PT: não é meu. Que vergonha tenho destes picaretas.

Ler 37 comentários