A obstrução de Miro

Merval Pereira denunciou o golpe do Caixa 2 no último domingo, antes de todos os outros jornalistas.

Hoje ele comentou:

“A manobra tinha o apoio das lideranças dos principais partidos do Congresso – PMDB, PT, PSDB – com exceção da Rede e do PSOL, e foi abortada por uma obstrução do deputado Miro Teixeira, da Rede, que exigiu da presidência da Câmara que revelasse se realmente havia um projeto nesse sentido para ser votado.

O projeto não constava inicialmente na pauta de votação, mas estava sobre a mesa diretora e poderia ser colocado em discussão a qualquer momento. Miro disse que considerava a manobra inútil, pois a seu ver o Caixa 2 já é considerado crime em diversas leis, eleitorais ou de crimes financeiros, e alegou que a Câmara passaria pelo constrangimento de ser acusada de participar de um golpe.

Vários deputados, inclusive das legendas que apoiavam o projeto, se declararam contrários a ele, e o assunto foi descartado, pelo menos no momento”.

Faça o primeiro comentário