A offshore de Dilma Rousseff

O nome que importa, neste momento, é Shellbill Finance.

Trata-se da offshore de João Santana, que recebeu 4,5 milhões de dólares em propina de Zwi Skornicki, em 9 pagamentos de 500 mil dólares cada um, realizados entre 25 de setembro de 2013 a 4 de novembro de 2014, exatamente o período da campanha de Dilma Rousseff.