A orelha de Rodrigo Maia esquentou

O Antagonista apurou que, na reunião da manhã de hoje entre Jair Bolsonaro e lideranças do governo para tratar do substituto do Bolsa Família, discutiu-se também a segunda fase da reforma tributária.

A esta altura, os assuntos estão todos interligados.

Paulo Guedes ainda acredita na criação do imposto digital, tendo como contrapartida a desoneração da folha de pagamento.

Mas as lideranças do governo avaliam que ainda não há timing político para apresentação da proposta. Eles levantaram uma suspeita: a de que Rodrigo Maia, como presidente da Câmara e dono da pauta, possa usar o imposto para atender ainda mais às demandas de prefeitos e governadores.

Um dos presentes na reunião de hoje, porém, disse que Maia “não consegue fazer nada sem o Centrão”.

Arthur Lira, expoente do Centrão e candidato à sucessão na Câmara — à espera do apoio do Planalto –, participou da reunião.

Como mostramos há pouco, o anúncio do substituto do Bolsa Família não será mais nesta semana.

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília onde ministro conspira contra ministro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários
TOPO