A outra planilha

O ministro Alexandre Moraes, ao vazar a prisão de Antonio Palocci, estava em Ribeirão Preto, apoiando o candidato tucano Duarte Nogueira.

A coluna do Estadão nota que Duarte Nogueira “foi citado nas planilhas de propina da Odebrecht. Ele teria recebido repasses nos anos de 2012 e 2014”.