A Pepper de Colnaghi

José Roberto Colnaghi, o homem que contratou a Pepper através de sua filial no Congo, é conhecido por seus negócios na área informática.

Uma de suas empresas, a Soft Micro, recebeu 12 milhões de reais do Banco do Brasil em 2005, por meio de um contrato triangular firmado sem concorrência pública com o governo do Estado do Tocantins.

Na época, em pleno escândalo do mensalão, que envolvia diretamente o Banco do Brasil de Henrique Pizzolato e Marcos Valério, José Roberto Colnaghi negou que sua amizade com Antonio Palocci tivesse facilitado a venda da Soft Micro.