Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A pergunta de 45 milhões de dólares

Max não explica quem o orientou a procurar o irmão do deputado Luis Miranda para obter o aceite do invoice adulterado que previa pagamento antecipado
A pergunta de 45 milhões de dólares
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI da Covid, questionou Francisco Maximiano há pouco sobre “quem o orientou a procurar – ou pressionar – o servidor Luis Ricardo Miranda para que o Ministério da Saúde aceitasse o invoice de US$ 45 milhões?”

Como mostrou a CGU, o documento foi adulterado para prever o pagamento antecipado, violando as cláusulas contratuais originais que estabeleciam a liberação do recurso após entrega do imunizante.

Ao MPF, Max disse não se lembrar. À CPI, ele preferiu novamente o silêncio.

Mais notícias
TOPO