A PF da “Mela Jato”

A Folha informa que a PF está enfrentando dificuldades para avançar nas investigações sobre o envolvimento de Renan Calheiros com desvios na Transpetro. Nada a ver com obstrução à Justiça.

Segundo o delegado Thiago Delabary, o pedido de investigação feito por Rodrigo Janot “carece de maior direcionamento, de elementos complementares que permitam traçar uma linha investigativa factível”.

Janot mandou investigar Renan com base em denúncias de Paulo Roberto Costa de que o peemedebista recebia propina de empresas contratadas pela Transpetro, mas não disse quais e nem indicou os possíveis contratos.

“Como Sérgio Machado esteve por mais de dez anos à frente da Transpetro, torna-se inviável encetar pesquisas às cegas, abarcando as centenas de contratos firmados a fim de identificar alguma estranheza que porventura possa indicar o recebimento de vantagem ilícita e seu direcionamento ao senador”, alega o delegado.

Considerando que a Lava Jato começou investigando meia dúzia de doleiros, O Antagonista se dispõe a ajudar a PF a analisar os contratos da Transpetro.

Faça o primeiro comentário