A PF de Moro

Telegram

A campanha bolsonarista para trocar o diretor-geral da PF vai acabar chutando Sergio Moro para fora do governo.

Diz Josias de Souza:

“O preferido do capitão para a chefia da PF, delegado Anderson Gustavo Torres, joga no time do próprio Bolsonaro. Relaciona-se bem com o presidente. É amigo de dois de seus filhos, Eduardo e Flávio. E frequenta o gabinete do ministro mais prestigiado do Planalto, Jorge Oliveira (…).

Para Lava Jato, decisão do STF pode levar à anulação de mais condenações. SAIBA MAIS AQUI

Embora integre os quadros da PF, Anderson Torres passou metade dos seus 16 anos de corporação cedido ao Congresso Nacional. Entre 2010 e 2018, serviu como chefe de gabinete do então deputado federal e também delegado da PF Fernando Francischini — um ex-tucano que hoje é deputado estadual no Paraná pelo PSL, partido de Bolsonaro.”

Sergio Moro jamais aceitaria transformar a PF numa guarda particular do presidente.

Comentários

  • Kalá -

    Jamais.

  • Juliane -

    Se o Moro não fosse Bolsonarista ela já tinha se demitido a muito tempo!!Sem desrespeitar o site e os seus apoiadores , hoje ele o Min.: Moro é um palhaço no governo que espera por uma cadeira no

  • Ricardão -

    Mourão 2020, Moro 2022 !!!

Ler 121 comentários