A planilha amigo nas mãos de Moro

Em seu despacho, Sérgio Moro confirmou a existência de indícios de que agentes do Partido dos Trabalhadores possuíam junto ao Grupo Odebrecht uma espécie de “conta-corrente” informal da corrupção.

Moro se refere, obviamente, à planilha italiano e à subplanilha amigo.

Faça o primeiro comentário