A plantação de Renan

Lauro Jardim, em O Globo:

“Na avaliação de um dos mais próximos aliados de Renan Calheiros, o presidente do Senado já abandonou Dilma Rousseff. Mas só vai assumir a nova condição publicamente se, no domingo, for aberto o processo de impeachment pela Câmara.

A razão é pragmática: Renan acredita que até lá pode vir um torpedo contra Temer, enviado com toda a força pela Lava-Jato.

Se isso acontecer, Renan não quer ter que lidar com o desgaste de ter que voltar a sinalizar apoio a Dilma depois de já ter publicamente falado a favor de Temer.

Ou seja: Renan está sendo mais Renan do que nunca.”

Sim, inclusive porque continua a plantar notinhas na imprensa para tentar atingir Michel Temer.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 1 comentários
  1. Estamos assistindo, ultimamente, um show de verborragia incansável de defesa e acusação processual para salvar uma Incompetente e Perigosa Presidente do Brazika. Por que o mesmo não pode acontecer agora com o povo que perdeu o emprego e se viu endividado, por acreditar nas mentiras dessa mesma Presidente e sua Quadrilha? Por que não aparecem alguns juristas para entrarem na justiça para ressarcir todo o povo que foi engado proposital e premeditadamente? Deveriamos não ter que pagar os impostos, ou sermos indenizados por isso, não é assim que a justiça trabalha? Quanto vale o prejú de cada um