A plateia de Augusto Aras na casa de Ciro Nogueira

O Antagonista apurou que Arthur Lira, líder do PP na Câmara, também participou do jantar com Augusto Aras, na noite de ontem, na casa de Ciro Nogueira, presidente do partido.

Em junho deste ano, a Segunda Turma do STF tornou o deputado réu por organização criminosa.

Em abril do ano passado, a PGR apresentou ao STF denúncia contra Lira por lavagem de dinheiro e prevaricação e pediu a cassação do mandato do parlamentar alagoano. O esquemão foi descoberto no âmbito da Lava Jato: ele é acusado de aceitar propina de R$ 106 mil da Companhia Brasileira de Transportes Urbanos — o dinheiro teria sido recebido, em 2012, pelo seu assessor à época Jaymerson José Gomes.

No mês seguinte, Raquel Dodge apresentou nova denúncia contra o líder do PP, acusando-o de peculato e lavagem de dinheiro. Os fatores referem-se ao período em que Lira era deputado estadual e exerceu cargo de direção na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Alagoas, entre 2003 e 2006. Segundo a PGR, “Lira participou ativamente de um esquema de desvio de recursos públicos montado no órgão”.

Foi para uma plateia seleta que Aras voltou a dizer ser contra os “excessos” da Lava Jato — veja aqui.

Comentários

  • Jose -

    Antes do PT criar a lei que proíbe partidos e políticos terem suas campanhas financiadas por empresas .existia algum partido e político que nâo tinha sua Campanha financiada por empresas ?

  • Miguel -

    junto a fome com a vontade de comer. Que horror! Que país é este. A cara desse ARAS diz tudo de tudo, menos confiança no homem.

  • Luis -

    O procurador é recebido na casa de um réu? Declara que quer acabar com excessos da LavaJato. ...Não foi para isto que votamos no Bolsonaro. Inacreditável.

Ler 37 comentários