ACESSE

"A presença expressiva de cidadãos nas ruas não representa declaração de respaldo popular inconteste"

Telegram

O Estadão comentou a marcha bolsonarista:

“Não houve fiasco de público, notadamente na capital paulista. Mas a presença expressiva de cidadãos nas ruas a exercer seu direito de expressão – como houve até em apoio a Dilma Rousseff, nos estertores do governo petista – nem de longe representa declaração de respaldo popular inconteste.

Trata-se antes de evidência da divisão nacional e da discórdia até entre movimentos que apoiaram a eleição do presidente. Houve críticas ou insultos mesmo entre parlamentares governistas.

Bolsonaro, pois, ficou um tanto mais isolado também à direita do espectro político. A manifestação, de resto, tende a prejudicar ainda mais a relação com o Legislativo.”

O teste de resistência de Bolsonaro chegou antes do que se imaginava. SAIBA TUDO

Comentários

  • Ana -

    As “análises” pós-passeatas de algumas mídias são de uma pobreza ímpar. Fui rua e significou para mim apoio a tudo que está difícil mudar: instituições éticas a serviço da Nação.

  • DENISE -

    É torcida contra que chama, é?

  • Carmen -

    Bolsonaro pós-manifestações deve,finalmente,governar c/foco. Não pode exigir, simplesmente, a aquiescência de políticos. Nem esperar que a população vá sempre às ruas. Governe Bolsonaro!

Ler 80 comentários