A pressa do advogado de Lula

O compadre de Lula, Roberto Teixeira, contratou o topógrafo que fez a planimetria do sítio em Atibaia.

O fato foi revelado pelo Estadão em 14 de janeiro.

Hoje o jornal revela algo ainda mais suspeito: no fim de 2015, o mesmo topógrafo foi convocado às pressas por Roberto Teixeira para demarcar uma área comprada por Jonas Suassuna, adjacente ao sítio de Lula.

O topógrafo disse à reportagem:

“É um desmembramento para esse Suassuna que parece que ele comprou 30 mil metros do vizinho. O que ele queria desmembrar era 30 (mil metros quadrados), só que uma matrícula separada no cartório. Pode ser que ele não anexe no outro. Então ele fica com aquele imóvel que ele já tinha e esses 30 mil com outro nome”.

O topógrafo estranhou a pressa de Roberto Teixeira:

“Ele pediu para eu fazer urgente, urgentíssimo, para ontem. Eu corri que nem louco”.

Naquele período, a Lava Jato acabara de prender José Carlos Bumlai, aproximando-se definitivamente de Lula.

E tudo se tornou urgente, urgentíssimo.