A prisão de Lula na Sapucai

A entrevista de Gilmar Mendes à Folha de S. Paulo explica por que ele foi preterido como relator do processo contra Dilma Rousseff no TSE.

Perguntado sobre o papel de Lula no assalto à Petrobras, ele respondeu:

“Não se estrutura um sistema dessa dimensão sem a participação de atores políticos importantes. Tanto é que eu brinquei: esse enredo não entra na Sapucaí, é preciso que ele seja completado. Todos nós que temos experiência na vida pública não imaginamos que um deputado vá à Petrobras e consiga levantar recursos. É preciso outro tipo de arranjo”.

O jornal insistiu na pergunta, acrescentando que “dois delatores disseram acreditar que Lula e Dilma sabiam do esquema” (e seis delatores disseram que Dilma Rousseff se elegeu com dinheiro do petrolão, observa O Antagonista).

Gilma Mendes respondeu:

Não vou fazer juízo, mas não acredito que isso nasceu por ação espontânea de parlamentares que foram à Petrobras, Eletrobras, Eletronuclear e decidiram fazer lá um tipo de partido”.

Faça o primeiro comentário