A "privatização da Saúde" do governador petista

A “privatização da Saúde” do governador petista
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Como registramos, a esquerda reagiu com críticas ao decreto de Jair Bolsonaro de autorizar estudos sobre a possibilidade de incluir as unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal.

Vale lembrar aos petistas, especialmente, que o governador Wellington Dias (PT), em 2016, protagonizou um contrato entre a administração estadual e a Cruz Vermelha Brasileira para a gestão de uma unidade de pronto atendimento (UPA) no município piauiense de São Raimundo.

O caso foi parar na Justiça e o desembargador Arnaldo Boson, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, confirmou a decisão de tornar nulo o contrato.

À época, o magistrado considerou que se tratava de “privatização de serviços públicos, por meio da terceirização de serviços”.

Leia mais: Crusoé, a revista que fiscaliza de verdade TODOS os poderes.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários
TOPO