À procura de um partido, Bolsonaro cobra Aliança pelo Brasil

À procura de um partido, Bolsonaro cobra Aliança pelo Brasil
Foto: Divulgação/Aliança pelo Brasil

Precisando de um partido para tentar a reeleição — ele se dizia contra a reeleição –, Jair Bolsonaro está cobrando de advogados mais celeridade na construção da Aliança pelo Brasil, informa Sonia Racy, no Estadão.

Segundo a colunista, “o presidente não entende por que Gonzaga conseguiu montar o PSD de Gilberto Kassab em um curto espaço de tempo e não repete o feito com o Aliança”.

O ex-ministro do TSE disse a Sonia que, além das novas restrições do Congresso, a pandemia fechou cartórios eleitorais, o que atrasou o processo de conferência das assinaturas e dos títulos válidos.

Bolsonaro comandaria a Aliança e o vice-presidente seria Flávio Bolsonaro, investigado por peculato. A ideia era tirar o projeto do papel a tempo das eleições municipais deste ano, mas o ritmo da coleta de assinaturas foi bem menor que o esperado — isso antes mesmo da pandemia.

O presidente sabe que se for para um partido do Centrão — como o PP — terá de baixar a cabeça para os caciques que lá já estão.

Leia mais: Diogo Mainardi: a quarta via
Mais notícias
TOPO