Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A prova do crime

A prova do crime
Foto: Reprodução/Facebook

O bolsonarismo transformou a cloroquina em política de governo.

É o que prova um ofício de 29 de junho do ano passado, enviado pelo coronel Luiz Otavio Franco Duarte, do Ministério da Saúde, à Fiocruz.

O documento, obtido pela CPI da Covid e reproduzido pela Folha de S. Paulo, diz:

“Solicito a ampla divulgação desse tratamento [de uso da cloroquina ou hidroxicloroquina contra Covid-19], considerando que ele integra a estratégia do Ministério da Saúde para reduzir o número de casos que cheguem a necessitar de internação hospitalar para tratamento de síndromes de pior prognóstico, inclusive com suporte ventilatório pulmonar e cuidados intensivos.”

O documento recomenda também a “prescrição de cloroquina ou hidroxicloroquina nos primeiros dias dos sintomas, no âmbito do SUS”.

A cloroquina nunca foi uma escolha individual dos médicos. Seu uso era – e ainda é – uma ordem direta do presidente da República.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
>
TOPO