ACESSE

A "Quadrilha" do PMDB

Telegram

Rodrigo Janot contabilizou 22.971 mensagens e telefonemas trocados entre os integrantes da Orcrim do PMDB entre 2012 e 2014, destaca Marco Grillo, no Globo, após parafrasear o poema “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade:

“Geddel [Vieira Lima] ligava para Henrique [Eduardo Alves], que trocava mensagens com Eduardo [Cunha], que procurava Eliseu [Padilha], velho conhecido de Moreira [Franco] e ex-colega de Rodrigo [Rocha Loures]— o mais novo da turma e que já não fala mais com ninguém.

Geddel foi preso na Bahia; Henrique, no Rio Grande do Norte; e Eduardo, em Brasília. Rodrigo precisa se recolher à noite, mas Eliseu e Moreira ainda estão no Palácio — apesar de terem sido citados por Lúcio [Bolonha Funaro], que ainda não tinha entrado na história.”

Orcrim também é cultura.

 

Comentários

  • Mara -

    Mal sabia Drummond que daria sua contribuição pra isso. É possível que nem a estátua esteja mais lá na praia, no Rio, por vergonha.

  • CORNOMANSO -

    Sou obrigado a concordar com Romero Jucá ; além do bigode do Jucá , JANOT tem fetiche pela ORCRIM/PMDB . É amor antigo , não tem cura .

  • MARCOLA -

    Pois é, mas tem quem repita o mantra dos protetores do presidente corrupto um tal de RA, é o grande ministro ilibado Gilmar Beiçola, que vivem atacando Janot. Estranho né igualzinho fazem Lula/Gleise, porque será? Alô! Mourão o país está sendo saqueado.

Ler 36 comentários