Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A quarentena do ex-comandante do Exército

Edson Pujol deixou o cargo no fim de março, quando Bolsonaro trocou os comandos das Forças e o ministro da Defesa ao mesmo tempo
A quarentena do ex-comandante do Exército
Foto

O general Edson Pujol, ex-comandante do Exército, não poderá trabalhar na iniciativa privada por seis meses, enquanto continuará recebendo salário integral de cerca de R$ 32 mil, informa o Metrópoles.

A quarentena remunerada foi imposta pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

Pujol deixou o cargo no fim de março deste ano, após decisão de Jair Bolsonaro de trocar o ministro da Defesa e os comandantes das três Forças.

Mais notícias
TOPO