A razão contra Lula

Rodrigo Janot apresentou, na entrevista para o Estadão, quatro razões que derrubam a tese de que há excessos nas investigações da Lava Jato, incluindo o fato de que vivemos sob o império da lei e do escrutínio público.

Vale destacar uma questão esquecida por Lula, em seu absurdo recurso à ONU: “Aceitar que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal cometem excessos nessas investigações seria aceitar também que as quatro instâncias do Poder Judiciário – o juiz de primeiro grau, o TRF da 4.ª Região, o STJ e o STF – seriam todas coniventes com a violação dos direitos dos réus e investigados, o que, convenhamos, ou é um delírio persecutório ou é retórica vazia de quem não aceita a mudança de paradigma na evolução do direito”, disse Janot.

Faça o primeiro comentário