Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A responsabilidade de Bolsonaro pela demora em aderir ao consórcio de vacinas

Em reunião interministerial, a própria subchefe adjunta de política econômica da Casa Civil lembrou do atraso de Bolsonaro
A responsabilidade de Bolsonaro pela demora em aderir ao consórcio de vacinas
Foto: Isac Nóbrega/PR

Além de comprovar mais uma mentira de Eduardo Pazuello em seu depoimento à CPI da Covid, o vídeo da reunião coordenada pela Casa Civil para tratar da adesão do Brasil ao Covax Facility, revelado neste sábado pela Crusoé, mostra ainda que o presidente Jair Bolsonaro foi responsável direto pela demora do país para aderir ao consórcio da OMS.

Três dias antes do prazo para que países interessados assinassem contrato com uma entidade que opera o consórcio em parceria com a OMS, o presidente ainda não havia se decidido sobre a entrada do Brasil no mecanismo. 

Em 15 de setembro do ano passado, a própria subchefe adjunta de política econômica da Casa Civil, Talita Saito, lembra do atraso de Bolsonaro.

Eu bato sempre nessa tecla porque é importante deixar muito claro que essa decisão ainda não foi tomada. O presidente da República ainda não se pronunciou sobre a entrada no Brasil no instrumento”, afirmou.

Para a senadora Simone Tebet, o material comprova a omissão do governo Bolsonaro e constitui crime de responsabilidade.

Leia aqui a reportagem e assista ao vídeo da reunião interministerial obtido com exclusividade pela Crusoé.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO