A reunião gravada pelo filho de Cerveró

Bernardo Cerveró gravou reunião com Delcídio Amaral, seu chefe de gabinete Diogo Ferreira e o advogado Edson Ribeiro, ocorrida no último dia 4, no quarto do senador no hotel Royal Tulip.

Delcídio disse, primeiramente, que poderia providenciar um habeas corpus para Nestor Cerveró. Disse que já havia conversado com Teori Zavascki e com Dias Toffoli, e tinha “firme intenção” de conversar com o ministro Edson Fachin, além de promover “interlocução do senador Renan Calheiros e do vice-presidente Michel Temer com o ministro Gilmar Mendes”.

O segundo assunto foi justamente o plano de fuga. A Espanha foi escolhida por causa da nacionalidade espanhola de Cerveró. Disse que o Paraguai era a melhor rota de saída e sugeriu o uso da aeronave Falcon 50 por ter autonomia para chegar à Espanha sem reabastecimento.

Na terceira parte da conversa fala-se do auxílio financeiro de André Esteves à família de Cerveró, que se daria por meio de “honorários advocatícios a serem convencionados em contrato de prestação de serviços de advocacia” entre Esteves e Ribeiro.