"A tese de conluio só enfrenta um problema: a realidade"

“A tese de conluio só enfrenta um problema: a realidade”
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

“Tem muita gente com interesse em ver erro onde não tem”, disse Deltan Dallagnol, a propósito das mensagens que foram roubadas de seu celular, e que Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski reciclaram para anular as penas de Lula.

Em entrevista para o UOL, o ex-procurador da Lava Jato disse também:

“Se fomos hackeados, é claro que podem existir mensagens nossas no meio do material, o que não afasta a adulteração daquilo que tem sido divulgado. As mensagens têm sido editadas, descontextualizadas e deturpadas para fazer acusações falsas que não têm correspondência na realidade. Basta ver que, dois anos após a exposição sensacionalista desse material, nada se encontrou de irregular nos processos.”

Sobre a natureza de suas (raras) conversas com Sergio Moro, ele respondeu:

“Todo bom advogado e promotor conversa com juízes para apresentar argumentos e fazer pedidos. A forma dessas conversas com juízes, se acontecem em reuniões, por telefone ou mensagens, não importa. O que importa é se as conversas são republicanas, guiadas pelo interesse público, e sempre foram (…). A tese de conluio só enfrenta um único problema: a realidade. Os dados a desmentem.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO