A Veja responde a Janot

A Veja respondeu a Rodrigo Janot, dizendo que ele usou “um truque retórico” ao afirmar que o anexo da delação não “ingressou” nas dependências do Ministério Público Federal:

“Mas não é isso que VEJA noticiou. A revista informou que a proposta de delação da qual faz parte o anexo sobre Dias Toffoli fora ‘apresentada recentemente à Procuradoria Geral da República’ e ainda não fora aprovada ou formalizada. Estava em negociação. A reportagem de VEJA informa ao leitor, mais de uma vez, que a delação era uma ‘proposta de delação’ e que ainda não fora nem homologada. Dizer que o anexo não ‘ingressou’ no Ministério Público é o truque retórico para negar a existência do anexo sobre Dias Toffoli. Ele existe, sim, e seus termos estão – ou estavam, até agora – sob negociação.”

A Veja afirma, ainda, que não abrirá as suas fontes.

Bem, se a negociação foi cancelada, a Veja deveria reavaliar a decisão. Porque o cancelamento pode ter sido do interesse das fontes. A revista já fez isso em outras circunstâncias.

A luz do sol é a melhor higiene.

Faça o primeiro comentário