A volta da pauta-bomba

Enquanto Renan alivia para Dilma, Eduardo Cunha aperta cada vez mais. Ele quer impor nova derrota ao Palácio do Planalto amanhã com a votação do projeto que muda o índice de correção dos depósitos do FGTS. Pelo projeto, os depósitos feitos a partir do ano que vem terão a mesma correção da poupança.

O governo reclama que o projeto vai elevar também os juros dos financiamentos imobiliários.

A vítima dessa rinha política é o cidadão.

Faça o primeiro comentário