Abstenção na Previdência foi "voto de protesto", diz Frota

Na entrevista ao Pânico, da Jovem Pan, em que disse que Jair Bolsonaro “se transformou” depois que virou presidente, Alexandre Frota também comentou sobre a sua abstenção na votação em segundo turno da reforma da Previdência.

“Isso foi um recado. Eu fui coordenador da Previdência, tive uma responsabilidade grande durante a comissão especial da Previdência. No primeiro turno, votei com o governo. No segundo turno, eu fiquei reunido com o Rodrigo Maia e outros líderes montando o mapa [de votos]. Às três horas da tarde, nós já sabíamos que íamos ganhar. Meu voto foi de protesto, mas foi um voto seguro. Já sabíamos que tínhamos ultrapassado [a margem mínima necessária], então eu optei por fazer esse voto”, afirmou.

“Não foi questão de ser mimado. Dei um recado para o governo de que ele precisa saber que o deputado tem que ser respeitado”, continuou Frota.

O deputado, expulso do PSL e agora filiado ao PSDB, também afirmou que Bolsonaro não se dedicou como deveria para a aprovação da reforma na Câmara.

“O Bolsonaro não fez nenhuma articulação. Se ele trabalhasse pela Previdência como vem trabalhando para colocar o Eduardo na embaixada [do Brasil nos EUA], as coisas poderiam ter sido diferentes. Quando as coisas estavam indo, ele vinha e dava uma declaração que deixava a Câmara ensandecida.”

Comentários

  • Md1965 -

    Só no Brasil mesmo. Um viciado ator pornográfico ter Esta repercussão. Que Deus nos ajude

  • A. -

    Cabeça de bagre. Questão essencial para o País não é moeda de troca e nem oportunidade para mandar recado.

  • Osvaldo -

    Conta outra. Reunido com o Nhonho e não votou em protesto? Foi para o partido certo.

Ler 63 comentários