ACESSE

"Acabou a desculpa de que falta dinheiro neste país"

Telegram

O senador Reguffe, recém-filiado ao Podemos, ocupou a tribuna para condenar o projeto que, entre outras aberrações, facilita o caixa dois.

“É uma verdadeira aberração, uma excrescência. Eu não sei a quem [essa proposta] serve. Eu sei a quem ela não serve: não serve ao cidadão de bem deste país, aos contribuintes honestos deste país.”

O senador acrescentou que as alterações nas regras do fundo eleitoral “possibilitam lavagem de dinheiro e caixa dois”.

“Vai [o projeto] na contramão de tudo o que está acontecendo no mundo em termos de controle social sobre as campanhas políticas. Não dá para aceitar.”

O senador foi além, afirmando que o Congresso não pode autorizar o aumento do fundo eleitoral, de 1,8 bilhão de reais para 3,7 bilhões de reais, conforme previsto no relatório da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) já aprovado pela Comissão Mista do Orçamento e que aguarda votação em sessão do Congresso.

“Este aumento desmoraliza, inclusive, as pessoas de bem que legitimamente defendem o financiamento exclusivamente público de campanha, para que político não tenha que ficar devendo favor para empresário, para ninguém.”

Ele continuou:

“3,8 bi para campanha política num país que não consegue dar conta da saúde, com pessoas em macas nos corredores dos hospitais, amontoadas nas emergências dos hospitais públicos? E o país vai gastar 3,7 bi com fundo público de campanha? Num passe de mágica [o fundo salta] de um 1,7 bi para 3,7 bi? Isso é uma vergonha. Espero que consigamos derrubar isso.”

Caso contrário, concluiu Reguffe, “acabou a desculpa de que falta dinheiro neste país”, porque “acharam com facilidade dinheiro para campanha de político”.

O que une Gleisi Hoffmann e o líder do DEM? A Lava Jato, claro.

Comentários

  • Odair -

    So interessa aos donos de partidos e politicos corruptos!!

  • Márcia -

    👋👋👋👋

  • Marcia -

    Temos de aplaudir o senador.

Ler 43 comentários