Acorde, Gabrielli

Antes de prender Lula, a Lava Jato tem de prender um monte de gente.

Nestor Cerveró contou que a campanha de Lula, em 2006, foi paga com propina do navio-sonda Vitória 10000.

Participaram do roubo, segundo ele, Fernando Schahin, herdeiro da empreiteira Schahin, que repassou dinheiro de sua conta secreta no banco Julius Baer para os diretores da Petrobras, e José Sérgio Gabrielli, presidente da estatal, que mandou Nestor Cerveró direcionar o contrato para a empreiteira, alegando que a ordem partiu do “homem lá de cima”.

Esses dois têm de ser interrogados, assim como José Filippi Júnior, tesoureiro da campanha de Lula em 2006, que cumpriu o mesmo papel em 2010, quando foi tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff.

Acorde, José Sérgio Gabrielli. Acorde, Fernando Schahin. Acorde, José Filippi Júnior. A PF está chegando.

E, por via das dúvidas, acorde, Lula – sua prisão deve demorar mais um tempinho, mas nunca se sabe.

Lula e José Sérgio Gabrielli: 10000 vitórias juntos

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200