Acusações de perseguição e coação nas eleições do Amapá

A campanha do senador Davi Alcolumbre, candidato ao governo do Amapá, acusa o atual governador do estado e candidato à reeleição, Waldez Goés, de “perseguição” e “coação”.

Segundo relatos do próprio Alcolumbre, o carro de sua esposa foi seguido ontem à noite por um veículo descaracterizado e, em seguida, policiais civis à paisana a abordaram com arma em punho. Mais tarde, carros identificados como sendo da Secretaria de Segurança do estado rondaram a casa do candidato.

Randolfe Rodrigues, da chapa de Alcolumbre, acionou Eunício Oliveira, presidente do Senado, e Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública, para pedir proteção ao seu candidato ao governo.

“Estava em curso uma armação para tentar interferir no resultado das eleições”, acusa Clésio Luís, prefeito de Macapá.

Você está preparado para lidar com a eventual volta do PT ao poder? Leia AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 4 comentários