“Admirado e do bem”

O salão do Ministério da Justiça já está cheio para a posse de Rogério Galloro como diretor-geral da PF.

Colegas do delegado dizem a O Antagonista que o novo chefe é “admirado e respeitado internamente”.

E um acréscimo: “Galloro é do bem, é igrejeiro”.

Católico praticante, o novo chefe da PF frequenta missa todos os domingos e participa de encontros na igreja.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 26 comentários
  1. Aqui no rio de janeiro o prefeito tbm é da igreja smp foi , mas isso não impede dele fuder e ainda debochar do povo .
    Mas tbm merecem. Pois colocaram ele la !!

  2. Dispenso suas qualidades de credo…
    Espero que seja honesto, probo, eficiente e eficaz na sua função.
    Se for católico, macumbeiro, evangélic$ , muçulmano ou de outra superstição qualquer, não quero nem saber…
    Faça seu trabalho !!!
    Cadeia para nos políticos ladrões !!!

    1. Probo não, por favor. Probo, o Temer e a grande maioria dos políticos o são. Probo é um termo empregado na maçonaria e o Brasil está neste mar de corrupção porque está sob o domínio da maçonaria desde a proclamação da república ou não? Em tempo, Temer é grão-mestre e muito “probo”, por sinal!

  3. Aguardando o discurso do Temer : “” Meu governo está combatendo a corrupção e a bandiidagem em todas as frentes. Meu governo é composto de pessoas sérias , não toleramos essas caravanas com malas de dinheiro sem procedência . Não toleramos encontros furtivos e fora da agenda , alguns às madrugadas e com acesso pela garagem . Meu governo vai recolocar o país nos trilhos “”

  4. Admirado e respeitado apenas pelos pares, aqueles que ficam no ar condicionado bebendo café, usurpando o trabalho alheio e dando entrevistas, pois pelos Policiais Federais de verdade, cerca de 80%, aqueles que investigam, prendem, combatem criminoso e arriscam a vida anonimamente, não estão tão felizes, pois conhecem o histórico desse Senhor, perseguidor, corporativista e sectarista.

    Perspectiva negra para aqueles que estão lá dentro, pra mídia, tudo lindo. Futuro tenebroso.

  5. E se este detalhe da vida pessoal de Galloro fosse de conhecimento anterior à indicação para a PF, haveria também CAMPANHA DIFAMATÓRIA para derrubá-lo, tal como foi feito com Ives Gandra Martins Filho?

  6. Frequentar Missa, não é um pré-posto para o bem.Carregando nas tintas, a história está cheia de exemplos nada lisongeiros. Confio mais nas palavras dos colegas e no histórico de sua trajetória ilibada.