ADVOGADO DE BENEDICTO JUNIOR NEGA QUE SEU CLIENTE TENHA CITADO IRMÃ DE AÉCIO EM DELAÇÃO

A Veja publicou que o delator Benedicto Junior, ex-executivo da Odebrecht, disse à PGR que a empreiteira depositou propina para o senador tucano numa conta operada por Andrea Neves, irmã de Aécio, num banco em Nova York.

Alberto Toron, advogado de Aécio, conversou com Alexandre Wunderlich, advogado de Benedicto Junior. Ele negou a Toron que o seu cliente tivesse citado o nome de Andrea Neves na delação à PGR.

“É uma matéria falsa, irresponsável. Eu disse ao diretor da Veja que, houvesse citação de uma conta dessas na delação, nós daríamos uma procuração para que a revista pudesse verificar a sua existência com o banco”, disse Aécio Neves a este site.

Ministro Fachin, repetimos: é urgente divulgar as delações da Odebrecht.