Advogado de Bolsonaro, Wassef pagou a médico que atendeu Queiroz

Um relatório do Coaf obtido por O Globo identificou que Frederick Wassef, o advogado da família Bolsonaro, fez um pagamento de R$ 10,2 mil para o urologista Wladimir Alfer, que atende no Hospital Albert Einstein.

Alfer foi o primeiro médico a atender Fabrício Queiroz no hospital, em dezembro de 2018, quando o ex-assessor de Flávio Bolsonaro iniciou uma série de exames para o tratamento de câncer no intestino.

O relatório do Coaf foi enviado para o MPF no Rio, o MP-RJ e a Polícia Federal há pouco mais de um mês, em 15 de julho.

Em entrevistas recentes, Wassef —que, como a Crusoé mostrou, recebeu R$ 9 milhões da JBS, a empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista— negou ter oferecido ajuda financeira a Queiroz.

Em junho, conforme publicamos, o MP-RJ apreendeu na casa de Márcia Oliveira de Aguiar, a mulher de Queiroz, notas que indicam que o ex-assessor de Flávio pagou despesas hospitalares com R$ 174 mil recebidos em espécie.

Leia mais: A 'Crusoé' investigou a relação entre o advogado de Jair Bolsonaro e a JBS por meses. E encontrou as digitais do presidente e do procurador-geral da República
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 65 comentários
TOPO