Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Advogado de Ernesto diz que, 'até o momento', não considera pedir HC

Segundo Rafael Martins, o ex-chanceler não tem motivo para recorrer à medida, uma vez que depõe à CPI da Covid como testemunha
Advogado de Ernesto diz que, até o momento, não considera pedir HC
Foto: Marcos Corrêa/PR

A defesa de Ernesto Araújo afirmou a O Globo que, “até o momento”, não considera um pedido de habeas corpus para que o ex-chanceler tenha o direito de ficar em silêncio na CPI da Covid, à qual ele comparecerá nesta terça (18).

De acordo com o advogado de Ernesto, Rafael Martins, ele não tem motivo para recorrer à medida, uma vez que depõe como testemunha.

“O ministro está muito tranquilo. Vai comparecer, contribuir, responder o que for perguntado. E, até o momento, sem habeas corpus. Não faz parte da estratégia, mas nada nos impede, eventualmente, de recorrer a esse instrumento se por acaso a equipe analisar que é cabível”, acrescentou o advogado.

Na sexta (14), Ricardo Lewandowski concedeu habeas corpus a Eduardo Pazuello para permitir que o ex-ministro da Saúde fique em silêncio em perguntas nas quais ele possa se incriminar.

Conhecida como “Capitã Cloroquina”, a secretária de Gestão do Trabalho da Saúde, Mayra Pinheiro, também pede o benefício ao Supremo.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO