Advogado de ‘espião’ tenta afastar procurador

O advogado Luis Alexandre Rassi, que defende Francisco Mirto Florêncio da Silva, pediu que o procurador José Alfredo de Paula se declare impedido para continuar no caso.

Florêncio é acusado de espionar José Alfredo em outra investigação sobre a compra de caças para a FAB, intermediada pelo casal de lobistas Mauro e Cristina Marcondes.

O procurador, obviamente, reagiu à tese estapafúrdia: “Seria uma situação muito cômoda para os réus, que poderiam, ao seu talante, afastar autoridades de investigações criminais. Com efeito, bastaria promover algum ato ilícito contra determinada autoridade que ela automaticamente teria que sair da apuração.”

Quando não há defesa possível, os réus apelam no mau sentido.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200