Advogado diz que André do Rap concordou em se entregar e depois desapareceu

Advogado diz que André do Rap concordou em se entregar e depois desapareceu

O advogado do traficante André do Rap, Áureo Tupinambá, disse à CNN que seu cliente, por telefone, havia se comprometido no domingo passado a se entregar para a polícia após a decisão de Luiz Fux que suspendeu a liminar de Marco Aurélio Mello.

“Eu falei pra ele o seguinte: André, na terça-feira, primeiro dia útil, nós vamos entrar com um remédio jurídico para tentar a cassação da liminar do Fux. Caso dê errado, é necessário que você se entregue, tudo bem? Ele falou que tudo bem. E nós combinamos de nos encontrar no domingo, mas depois eu não vi mais ele, não tive mais contato com ele”, afirmou.

Tupinambá disse ainda que depois desse telefonema, o traficante nunca mais atendeu às suas ligações.

O advogado afirmou que o traficante viajou para Maringá, no interior do Paraná, porque lá ficava o aeroporto mais próximo da cidade paulista de Presidente Venceslau, onde ele estava preso. E que de lá, André do Rap iria para a Baixada Santista, no endereço informado à Justiça.

“Ele não ia sair do país. A ideia é que nós pegássemos um avião comercial e fôssemos para Santos. Depois que veio a notícia da revogação da [prisão] liminar, a situação com meu cliente saiu do controle. Por mais que eu insistisse para ele aguardar a defesa e tentar derrubar a decisão do ministro Fux, ele não seguiu a orientação.”

Leia mais: A crise aberta pela libertação do chefão do PCC
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 134 comentários
TOPO